Fortalecimento do ecossistema de Pequenas Empresas em Crescimento: o poder de atuar em conjunto em favor de um bem comum
11 dezembro 2020 - Giovanni Ripa

Imagine uma associação que promove conexões entre organizações, gera conhecimento e ainda abre chamadas para financiar projetos que impulsionem o setor de Pequenas Empresas em Crescimento*. Imaginou? É justamente isso o que faz a Aspen Network of Development Entrepreneurs (ANDE), uma organização global com mais de 280 membros em todo o mundo e cerca de 40 no Brasil – incluindo o Impact Hub. Desde que se estabeleceu em solo brasileiro, em 2010, um dos objetivos centrais foi conectar este ecossistema e promover o intercâmbio de conhecimento e informações. Além da presença no Brasil, a ANDE tem sede em Washington, D.C. e escritórios em outras sete regiões no mundo: México e América Central, Região Andina, Leste e Sudeste Asiático, África Oriental, África Ocidental, África do Sul e Índia. Em todas elas, as estratégias de atuação estão focadas em três pontos centrais. Conheça abaixo um pouco mais sobre cada um deles.

1 – Geração de Conhecimento
Acontece especialmente por meio de pesquisas realizadas pela equipe e da oferta de treinamentos. São diversos estudos sobre investimentos de impacto, Pequenas Empresas em Crescimento (SGBs), estudos sobre os desafios e estratégias para apoiar o empreendedorismo feminino, encontros temáticos e treinamentos que são realizados anualmente.
Com este tipo de conteúdo, a ANDE apoia diversas organizações, dos mais diversos tamanhos e segmentos, com dados, informações e conhecimento técnico sobre o mercado em que as organizações estão inseridas. Conheça alguns destes estudos e relatórios:

– Relatório do Investimento de Impacto da América Latina 2020
– Aplicando uma Lente de Gênero no Apoio ao Empreendedorismo: Insights do Brasil.
– Igualdade de Gênero no Setor de Pequenas Empresas em Crescimento.

2 – Promoção de Conexões
Durante todo o ano, a ANDE Brasil promove diversas atividades com o objetivo de fortalecer o ecossistema das Pequenas Empresas em Crescimento no país. São reuniões formais, cafés informais e conferências, sempre com a meta de conectar as pessoas que fazem parte dos membros. Inclusive, fica aqui o convite: qualquer colaboradora e colaborador de um dos Impact Hubs pelo Brasil pode receber a newsletter da associação (basta mandar um e-mail para [email protected] e fazer o pedido) e participar dos seus eventos. Em 2020, por exemplo, foram realizados cinco cafés com os membros (Palladium, USAID, FUNDES, Conexsus e Yunus), apresentações entre os profissionais e eventos como o Cross- Chapter Dialogues, em que membros do Brasil, África do Sul e Índia compartilham experiências e realizam networking.

3 – Destravamento de Capital

A ANDE lança com frequência chamadas de projetos e fundos catalisadores, com o fim de disponibilizar recursos para que as mudanças práticas aconteçam. Um dos exemplos é a chamada que financiou o Toolkit do Impact Hub sobre Igualdade de Gênero – que pode ser vista clicando neste link.
Além destas três estratégias, são três os temas principais de atuação: ação climática e ambiental, igualdade de gênero, e geração de trabalho e empregos dignos. As temáticas nortearão os objetivos da associação para os próximos 10 anos, os direcionamentos do Conselho Consultivo e os Laboratórios de Inovação. Um deles é o Lab para Ação em Igualdade de Gênero, do qual Talita Matos, CEO do Impact Hub Floripa, faz parte do conselho, e Juliana
Neves, do Impact Hub Manaus, é participante ativa. Para quem quiser conhecer a história da atuação da ANDE Brasil, este vídeo conta um pouco melhor. Para ficar por dentro das atividades e ações da organização por aqui, siga a página no LinkedIn: https://www.linkedin.com/showcase/ande-brasil/.

*A ANDE cunhou o termo “Small and Growing Businesses” (SGBs), ou Pequenas Empresas em Crescimento, para descrever pequenas empresas que já se provaram comercialmente viáveis, com 5 a 250 funcionários e que buscam capital entre US$ 20 mil e US$ 2 milhões para seu crescimento.